Combate aos ‘bandits-pipocas’ continua na temporada com Corredor Legal

Carla Moreno da adeus ao triathlon profissional
05/02/2018
Mizuno vai patrocinar SP City Marathon
07/02/2018

Ano passado o Corredor Legal funcionou na arwena no pacaembú - Photo: MBraga

O projeto “Corredor Legal” que visa o combater os ‘bandits-pipocas’ nas corridas organizadas pela Yescom, comemora um ano na próxima Meia Maratona Internacional de São Paulo. E para a próxima edição da competição que abre a temporada de grandes provas no Brasil marcada para acontecer no dia 11 de março, a ação que teve como passo inicial inscrições com preços populares – custavam R$ 70,00 no primeiro lote – será marcada novamente pelo controle de acesso em cada setor, filmagem na chega a, monitoramento e avisos nos postos de hidratação, filtragem na chegada e toda a comunicação através da internet e redes sociais são algumas das dinâmicas a serem repetidas.

O projeto “Corredor Legal” diminuiu sensivelmente os corredores ilegais nas provas da organizadora, porém, a luta deve ser constante e implacável. A organização ressaltou que toda a infraestrutura do evento será dimensionada para o número oficial de inscritos, não contemplando serviços extras a atletas sem inscrição.

Entre as ações efetivas tomadas junto aos fraudadores identificados durante esse ano, tiveram em alguns casos, cadastro bloqueado, sanções administrativas e até cobranças legais em andamento.

Harry Thomas Jr.
Harry Thomas Jr.
É Publisher do Blog do Harry. É jornalista especializado em corridas de rua desde 1999 quando lançou o site Maratona. Posteriormente esteve à frente dos portais Webrun e Running News. Expert em corridas tem matérias publicadas em todas as revistas de running do Brasil. Já participou de provas que vão dos 5k aos 67km na Argentina, Chile, Estados Unidos, Grécia e Japão. Além do asfalto aprecia Trail Run.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *